segunda-feira, 1 de junho de 2015

Sia - A Cantora Sem rosto

Mini Sia e Sia
Todo mundo que curte música pop já ouviu falar em algum momento na cantora e compositora Sia, seja pelos seus vídeos conceituais, seja pelas suas composições incríveis para outros artistas. Mas o que realmente chama a atenção para a cantora é o fato de ela não gostar de aparecer.

Conhecida principalmente pelo seu último CD, 1000 forms of fear e participações em músicas de David Guetta e Flo Rida, a artísta não é nada nova no ramo. Seu primeiro álbum solo data de 1997 e trazia a artista de cara limpa, como outra qualquer promovendo seu trabalho. Até então com uma carreira não tão expressiva daí então surgiu a revolução da imagem, ou falta dela.

Contextualizando...como a gente já tinha comentado aqui no blog, a mídia americana tende a boicotar artistas mais velhos em suas programações, principalmente no meio radiofônico, ainda a principal plataforma de divulgação na música. Sabendo disso Sia, que não é nenhuma novinha(ela tem 39 anos), resolveu abrir mão de seu rosto.

Numa sacada de mestre a artista se tornou atemporal porque sem a representatividade de sua face real, ninguém saberia ao certo, só de olhar, sua idade, chamando atenção para o que realmente importa: A música.

Invés de um rosto, Sia se tornou uma peruca chanel loira. Toda representação de movimento se dá através de dançarinas contemporâneas usando um collant cor da pele e uma peruca que remete direto à cantora. Ironicamente (ou não) a artista normalmente é interpretada por uma criança, Maddie Ziegler, que na época das filmagens de sua primeira aparição no personagem tinha 11 anos.

Com esse truque, a artista conseguiu se livrar de dois problemas de uma vez só: Sua idade (não que seja um problema real, mas devidas as circunstâncias, é) e da Exposição em excesso uma vez que muito provavelmente ela vai andar por aí e poucas pessoas vão reconhecê-la.

E o melhor, o que realmente passa a ser valorizada é a arte, o canto, o significado de suas letras. A imagem agora é usada a seu favor através de clipes que focam na história, na intenção dos movimentos de dança de sua projeção.

Assim, Sia chega a pessoas de todas as idades com sua música, e se continuar com essa estratégia vai se tornar como um Peter Pan, jovem para sempre. Só pra plantar a semente da discórdia, ela não é a primeira artista a fazer isso, alguém aí já ouviu falar em Daft Punk? Então...

Miga, a gente já fez isso. Beijos

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...